Vicentina, 10 de Dezembro de 2018
Terça, 12 de Junho de 2018 - 15h11
Professor Rinaldo explicou que é importante possuir uma coordenação com um banco de dados amplo,
O líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado Professor Rinaldo (PSDB), apresentou indicação na sessão desta terça-feira

*por Ely Silveira

 

O líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado Professor Rinaldo (PSDB), apresentou indicação na sessão desta terça-feira (12), propondo a criação de um Núcleo Estadual de Enfrentamento e Combate ao Desaparecimento de Pessoas e Buscas às Pessoas Desaparecidas e Desencontradas no Estado.

 

O deputado justificou o pedido, “é oportuno enviar ao Governo do Estado e à Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública [Sejusp] esta indicação, pois se trata da necessidade de criação de uma estrutura governamental. Mato Grosso do Sul está no centro da América do Sul, fazendo divisa com cinco estados e fronteira com dois países, por isso necessitamos ter uma atenção ainda maior para o assunto, sobretudo para combater o tráfico de pessoas que atinge principalmente as crianças”.

 

Os dados estaduais sobre desaparecimentos assustam, de 1ª de janeiro a 31 de dezembro de 2017, foram 2.841 casos envolvendo pessoas desaparecidas, sendo registrados 1.713 boletins de ocorrência sobre desaparecimento de pessoa, 583 por abandono de convívio familiar por adolescente, 43 de abandono do convívio familiar por criança e 142 de abandono do convívio familiar por outro familiar.

 

Professor Rinaldo explicou que é importante possuir uma coordenação com um banco de dados amplo, aprimorando e dando mais eficácia às buscas. “A interligação de informações sobre hospitais, asilos, institutos médicos legais, serviços de verificação de óbito, abrigos, entre outros, pode ser um diferencial para combater o desaparecimento, ajudando assim a localizar pessoas em todo o País, tanto aqueles que estão desaparecidos, como os que por um motivo ou outro acabaram se afastando ou foram afastados de suas famílias”, afirmou.

 

O parlamentar destacou ainda que Mato Grosso do Sul tornou-se um referencial no trabalho de reencontro de pessoas, “devido ao belíssimo trabalho realizado pelas investigadoras Maria Campos e Viviane Nunes, da Polícia Civil, encontrando pessoas desaparecidas, inclusive sendo divulgado nacionalmente no último domingo (1), no programa Fantástico da Rede Globo de Televisão, acredito que é importante a criação do Núcleo para fortalecer esse trabalho”, concluiu.

 

Conforme dados compilados pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, entre 2007 e 2016, foram registrados 693.076 boletins de ocorrência por desaparecimento de pessoas no Brasil, em média são 190 pessoas desaparecidas por dia, oito pessoas por hora.

 

 

Foto: Luciana Nassar
© 2012 - 2015 - VicentinaInforma - Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por: Ribero Design
(67) 9979-5354