Vicentina, 21 de Maio de 2019
2019-03-13 - 11:00:00

Secretária de Saúde é criticada por vereador durante sessão da Câmara de Fátima do Sul

Conforme vereador, secretária não teria atendido suas ligações e nem retornado para saber o motivo do contato.

Da Redação
Vereador Luiz Cordeiro (PSDB) usou a tribuna da Câmara de Vereadores para fazer duras criticas a secretária de saúde - Foto: Ribero Júnior / MS24h

O vereador Luiz Cordeiro (PSDB) usou a tribuna da câmara de vereadores na noite de ontem, terça-feira (12), durante sessão do legislativo para fazer nota de repúdio à secretária de saúde do município de Fátima do Sul, Priscila Gazola.

De acordo com o vereador, a saúde no município não está lá essas coisas, e a secretária se quer atende ao telefone, deixando o vereador de lado. "Quero aqui deixar minhas palavras de repúdio para a secretária de saúde Priscila Gazola, que não me atendeu, liguei no seu celular, o telefone tocou duas vezes, alguém atendeu, mas não me respondeu. A secretária poderia até ter tido que estava ocupada, porém retornaria a ligação em outra oportunidade, mas nem isso foi feito" - revelou o vereador.

Após as palavras do vereador Luiz Cordeiro, outros vereadores se solidarizaram e se manifestaram pela atitude da secretária. O presidente do legislativo, Ermeson Cleber Mendes, disse que a secretária jamais poderia ter deixado de atender o nobre colega, pois ele é um representante legitimo do povo, enquanto a secretária ocupa um cargo comissionado, o qual pode a qualquer momento ser exonerada.

Vereador João Hermes também se solidarizou com as palavras do colega - Foto: Ribero Júnior / MS24h

O vereador João Hermes Pieretti (DEM), também se solidarizou com as palavras do colega, relatando que o vereador foi eleito pelo voto popular, e que os 11 vereadores no qual compõe a Câmara Municipal cumprirão mandato até dezembro de 2020, e a secretária pode perder o cargo a qualquer momento. Pieretti disse, que recebeu recentemente diversas reclamações de moradores sobre o mau atendimento na unidade básica de saúde do bairro Jardim Brasilândia. O vereador relatou que moradores estão reclamando de uma funcionária, no qual atende a população com má vontade, e muitas vezes de cara feia.

Cordeiro relatou que um homem encontra-se internado no Hospital da Sias com fratura em uma das pernas há mais de 15 dias aguardando vaga para cirurgia, que ele juntamente com o vereador Ezequiel Ferreira já havia tentado de todas as maneiras a transferência do paciente para outro município, porém não haviam dito sucesso, e que a ligação feita para secretária, seria para tratar assunto referente ao paciente.

"A secretária nem atendeu, e muito menos retornou minha ligação, enquanto outros secretários, como Sinderley, Rodrigo Garib e Wagner da Garagem atendem minhas ligações, e tentam de todas as formas resolver a demanda, a nossa secretária de Saúde Priscila Gazola me ignorou, por isso quero deixar aqui minhas palavras de repúdio pela atitude da secretária" - disse Cordeiro a nossa reportagem. 

Caos na Saúde
A saúde de Fátima do Sul passa por um verdadeiro caos, não diferentemente de outros municípios de Mato Grosso do Sul e até mesmo de outras cidades do país, porém desde 2017 as reclamações são constantes, tanto por parte de alguns vereadores, como por parte da população.

Em 2017 a prefeita Ilda Machado assumiu a prefeitura de Fátima do Sul com o discurso de reconstruir o município, mas acabou nomeando para diversas secretárias pessoas que já haviam participado de suas gestão entre 2005 à 2012. A secretária de saúde, Priscila Gazola é um delas, porém a secretária de saúde é uma das que mais recebe reclamações, seja na falta de atendimento médico, falta de remédios, demora no atendimento nas unidades básicas de saúde, demora no agendamento de exames e cirurgias entre outros casos.

Em 2018, um morador gravou um vídeo e enviou para o quadro "O Brasil que eu quero" relatando a demora e o transtorno em conseguir uma consulta na Unidade Básica de Saúde Central. Na época diversas pessoas saíram em defesa da secretária de saúde, porém outras pessoas confirmaram a veracidade dos fatos. Passado alguns meses, uma equipe do Jornal Nacional esteve na cidade, onde gravaram matéria relatando o caos na saúde em Fátima do Sul.

Após a matéria sobre a saúde no município Favo de Mel ir ao ar no Jornal Nacional, um grupo de pessoas atribuíram a reportagem como tendenciosa, pois existe diversos município no Brasil, onde a saúde estaria em piores condições, e que jamais poderia se comparar a saúde de Fátima do Sul com a saúde de Três Lagoas, onde os recursos recebidos seriam superiores.

Em janeiro desde ano, levantamento divulgado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) revelou que cerca de 2.800 municípios brasileiros gastaram menos de R$ 403,37 na saúde de cada habitante durante o ano de 2017. A análise mostra que esse foi o valor médio aplicado por gestores municipais com recursos próprios em Ações e Serviços Públicos de Saúde declarados no Sistema de Informações sobre os Orçamentos Públicos em Saúde (Siops).

Conforme o levantamento, Fátima do Sul investiu cerca de R$ 310,34 por habitante em 2017, sendo que no levantamento, o numero de habitantes mostrado é de 19.181. O mesmo levantamento mostra que nos anos anteriores, o valor foi um pouco acima do que em 2017.

© 2012 - 2015 - VicentinaInforma - Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por: Ribero Design
(67) 9979-5354