Vicentina, 15 de Maio de 2021
Quinta, 18 de Março de 2021 - 15h32
Campo Grande tem risco extremo para coronavírus e Estado recomenda ‘fechar tudo’
Mylena Rocha

Campo Grande foi classificada com a bandeira cinza e tem risco extremo para transmissão do coronavírus em Mato Grosso do Sul. O novo mapa do Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança da Economia) foi divulgado nesta quinta-feira (18) e traz orientações para os municípios pelas próximas duas semanas. Campo Grande foi o único município classificado com a bandeira cinza no Estado. 

Com a classificação de risco extremo para Covid-19, a orientação do Prosseguir é de que somente atividades essenciais funcionem em Campo Grande. Serviços essenciais são aqueles que não podem parar, como coleta de lixo, atividades de saúde, serviços de entrega de alimentos, produtos de higiene e medicamentos, por exemplo. 

Vale lembrar que Mato Grosso do Sul atingiu o pico de internações nesta quinta-feira (18), com 956 pacientes internados em leitos clínicos e de UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Somente na macrorregião de Campo Grande, a taxa de ocupação de leitos é de 107%.

Esta não é a primeira vez que Campo Grande recebe a classificação de risco extremo no Prosseguir. Em outros períodos críticos da pandemia, Campo Grande também recebeu a bandeira cinza, como no mapa de risco do dia 16 de julho, 31 de julho e 16 de dezembro. 

As cidades de Mato Grosso do Sul pioraram a classificação no mapa de risco do Prosseguir, em comparação com a última atualização. MS já tem 44 municípios com a bandeira vermelha, que representa risco alto para transmissão. No mapa anterior, eram 31 cidades com bandeira vermelha.

Quando o cenário é de risco alto, a recomendação é de que funcionem somente atividades essenciais e aquelas não essenciais de baixo risco de contaminação.

Estão nesta situação as cidades de Amambai, Anaurilândia, Aparecida do Taboado, Aquidauana, Aral Moreira, Bela Vista, Caracol, Cassilândia, Chapadão do Sul, Corumbá, Costa Rica, Coxim, Deodápolis, Dois Irmãos do Buriti, Dourados, Eldorado, Fátima do Sul, Figueirão, Guia Lopes da Laguna, Itaporã, Itaquiraí, Japorã, Jardim, Juti, Laguna Carapã, Maracaju, Mundo Novo, Naviraí, Paraíso das Águas, Paranaíba, Pedro Gomes, Ponta Porã, Porto Murtinho, Ribas do Rio Pardo, Rio Negro, Rochedo, Santa Rita do Pardo, São Gabriel do Oeste, Selvíria, Sidrolândia, Tacuru, Taquarussu, Terenos e Três Lagoas. 

Na bandeira laranja houve uma queda de 38 para 32 cidades. A recomendação do programa é para atividades essenciais e não essenciais de baixo e médio risco. Já na faixa amarela, que é considerado o grau tolerável houve redução de 10 para apenas dois municípios: Jateí e Novo Horizonte do Sul. Não há nenhum município com classificação verde.

Legenda

 

© 2012 - 2015 - VicentinaInforma - Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por: Ribero Design
(67) 9979-5354